Dicas de Saúde

A Importância da Vacina Contra a Gripe

A gripe é uma doença muito comum, causada por um vírus e se propaga com grande facilidade. Apesar de não ser uma doença grave, ela é responsável pela morte de milhares de pessoas, todos os anos, em razão da baixa imunidade e do surgimento de complicações, como a pneumonia. A forma mais eficaz de prevenção da gripe e também de suas complicações é a vacinação anual.

A vacina da gripe pode ser realizada em todas as pessoas após os seis meses de idade, porém determinados grupos de risco, cujas complicações são mais comuns e graves, possuem preferência. São eles: idosos acima de 60 anos, crianças até 5 anos, gestantes a partir do terceiro mês, portadores de doenças crônicas (diabetes, asma, bronquite e hipertensão) e profissionais da saúde.

Existem 2 tipos de vacinas da gripe: a trivalente e quadrivalente. A vacina trivalente, disponível no SUS, protege contra as linhagens do vírus influenza tipo A e uma linhagem do vírus tipo B. Como pesquisas recentes mostraram que o vírus tipo B vem sendo responsável por mais da metade dos casos confirmados da doença, foi criada a vacina quadrivalente, que além de proteger contra as mesmas linhagens da trivalente, oferece também proteção para as todas as cepas do vírus tipo B. A Sociedade Brasileira de Imunologia (SBIm) recomenda o uso preferencial das vacinas quadrivalentes, pelo seu maior espectro de proteção. Porém, na indisponibilidade dela, não se deve abrir mão da vacina trivalente, especialmente nos grupos de maior risco para o desenvolvimento de formas graves da doença.

As vacinas devem ser administradas por via intramuscular. Seu efeito preventivo é observado em duas a três semanas após a vacinação e dura seis a doze meses. Por isso, a aplicação da vacina deve ser feita antes dos meses de inverno, época em que ocorrem os maiores índices de contágio. Todos os anos é necessário receber uma nova dose, já que a sua composição é alterada de acordo com o tipo de vírus mas provável de se disseminar. A vacina previne aproximadamente 70 á 90% dos casos de gripe, mas não protege contra outras infecções respiratórias, como o resfriado comum.

Como o vírus utilizado na vacina foi inativado em laboratório, não é possível que a vacinação provoque gripe. É contraindicada sua aplicação nas pessoas que possuem quadro comprovado de alergia grave ao ovo ou a dose anterior da vacina. Deve ser adiada em pacientes com febre ou infecções agudas.

Pessoas que não se encaixam nos grupos de risco também podem se vacinar nas redes privadas de vacinação. No entanto, vale lembrar que medidas básicas, como lavar as mãos com frequência, evitar aglomerações de pessoas, não compartilhar alimentos ou objetos de uso pessoais com pessoas que apresentem sintomas da gripe, também são formas de prevenção eficazes.

Dr. Adriano Ulisses Caldart  
Otorrinolaringologista - CRM/SC 10919 - RQE 6919 

Tags: vacina da gripe, vacina quadrivalente, gripe

Deixar seu comentário

Postar comentário

0 / 300 Restrição de Caracter
Seu texto deve conter 10-300 caracteres
Seus comentários estão sujeitos a moderação do administrador.
termos e condições.
  • Nenhum comentário encontrado

Não encontrou o que estava procurando?

agenda_consulta